Força de Pacificação no Rio de Janeiro

Sinal verde para áreas antes ocupadas pelo tráfico

Ontem, 26 de janeiro, fui aos complexos do Alemão e Penha, nos deparamos um ano após a pacificação das comunidades que integram os complexos, pessoas transitam por onde, antes, eram reféns do trafico que dominavam as localidades.

Aproximadamente 300 militares do 11º Batalhão de Infantaria Montanha, fizeram parte durante 3 meses, da força tarefa de pacificação, montando uma base na Penha, sob o comando do Tenente Coronel e comandante do 11 BI, Santana.

Militar do 11 BI no Alto da igreja da Penha

A segurança dos dois complexos será transferida pelo Exército às polícias militar e civil do estado até junho de 2012, havendo a implantação gradual de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) na comunidade.

Houve a troca de comando da operação. O general-de-brigada Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva assumiu o comando da Força de Pacificação em substituição ao general-de-brigada Otávio Santana Rêgo Barros.

A solenidade contou com  a presença de várias autoridades, dentre as quais o governador do estado do RJ, Sergio Cabral, Ministro do Defesa, Celso Amorim, e vários generais  do exercito brasileiro.

Governador do RJ, Sergio Cabral

Ministro da Defesa, Celso Amorim

Militar observa os complexos do Alemão e da Penha

Comboio em patrulha pelos complexos

Complexo do Alemão

Patrulha no Complexo do Alemão

Moradores transitam livremente em áreas onde antes eram reféns do tráfico

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comente!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s